Beber água antes das refeições ajuda a perder peso. Mito ou realidade?

copo-agua
Temos mais um motivo para você andar com a sua garrafinha de água a tiracolo: você vai emagrecer! E a nossa proposta para enxugar uns quilinhos é: beba com hora marcada. Isso não quer dizer que você vai colocar o alarme do celular para tocar de hora em hora. Nossa indicação é mais simples e tem o respaldo de um estudo realizado na Universidade Virginia Tech, nos EUA. Beber dois copos de água 30 minutos antes das refeições — café da manhã, almoço e jantar — diminui medidas.

A conclusão foi tirada após acompanharem dois grupos que seguiam uma dieta de baixa ingestão calórica. Após 12 semanas, todas as pessoas emagreceram, mas aquelas que beberam água antes das refeições alcançaram melhores resultados: 7 kg a menos, diante dos 5 perdidos pelos demais.

“Constatamos que o consumo de água antes das refeições reduz o número de calorias ingeridas durante a alimentação”, afirma a americana Brenda Davy, professora do Departamento de Nutrição Humana, Alimentos e Exercício da Universidade Virginia Tech. Essa redução chegaria a quase 200 calorias por dia. “Com o estômago preenchido pela água, a pessoa sente-se satisfeita antes de ingerir uma grande quantidade de alimentos”, completa a nutricionista Cristina Almeida Prado, da Clínica Dr. José Bento de Souza, em São Paulo.

Você sente fome ou sede?
Beber água antes da comida também possui outra finalidade prática: descobrir se o seu vazio interior é causado pela fome ou pela sede. “Tais sensações podem ser confundidas, pois os centros que regulam essas funções no cérebro são próximos”, afirma a nutricionista Andrezza Botelho, membro do Centro Brasileiro de Nutrição Clínica Funcional. “Por isso, ao sentir fome, tome um copo de água e aguarde. Se a sensação passar, é sinal de que o problema era a sede”, recomenda.

Quanto beber?
Dois litros de água. Essa é a quantidade aproximada para ser ingerida ao dia. Contudo, esse valor varia para cada pessoa, conforme alguns fatores como o peso e a prática de atividades físicas. Daniela Jobst, nutricionista e consultora de WH, ensina como fazer esse cálculo. “Para descobrir a ingestão necessária diária, multiplique seu peso por 30 ml [se você pesa 60 quilos: 60 x 30 ml = 1,8 l]”, exemplifi ca. Caso pratique exercícios, veja quanto você pesa antes e depois do treino. “A diferença deve ser compensada com o líquido [por exemplo, antes do exercício 60 quilos; depois 59,5 quilos = 0,5 l]”, fala. E não se esqueça de hidratar-se também durante a malhação: beba meio copo a cada 15 minutos.

Não exagere!
O excesso de água no organismo pode causar intoxicação hídrica. “É um quadro semelhante à intoxicação alcoólica, podendo levar a alterações da consciência, nas quais a pessoa age como se estivesse embriagada”, diz Andrezza. Faça o cálculo que demos acima e fique segura.

Gelada ou sem gelo?
Para as amantes de água gelada, o efeito emagrecedor é ainda maior, já que ela possui efeito termogênico no organismo. “Ou seja, faz o corpo gastar mais energia para equilibrar as temperaturas do líquido e da parte interna”, explica a nutricionista funcional Isabel Jereissati, do Setor de Nutrição do Núcleo Integrado de Atenção à Saúde da Mulher da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro. O mesmo não acontece com a água gaseificada. “Ela pode causar desconforto abdominal, gases e distensão do estômago, o que dificulta a digestão dos alimentos”, completa.

fonte: mdemulher.abril

Nenhum comentário:

Postar um comentário